Brasil, 
24 de julho de 2024
Sorteados

Confira os ganhadores,
cadastre-se e
concorra a prêmios!
Indique este site para um amigo
Seu e-mail:

E-mail do seu amigo:

Ecobanner 1
A A
Ipê Branco

Boa espécie para recuperação de áreas degradadas.

     Nativa do cerrado e pantanal brasileiros, o Ipê branco é indicado para projetos de paisagismo ou em áreas degradadas. Exatamente por ter uma germinação rápida, ficando as mudas prontas para plantio no local definitivo em 3-4 meses. O desenvolvimento das plantas no campo é também rápido.

Pode atingir entre 7 e 16 metros de altura, a primeira floração pode surgir com 2 anos, mas em média 4 anos para acontecer. A flores aparecem duas vezes ao ano, em julho e em setembro, sempre anunciando a chegada da temporada de chuvas. Flores atrativas para as abelhas.
 
     São 4 cores de Ipês: roxo, amarelo, rosa e branco. E são nessa ordem que eles florescem.
 

 
Ipê-branco. Reprodução. Foto: Planta Rara Sementes
 
 
Produção de mudas:

     Colocar as sementes para germinar logo que colhidas em canteiros ou embalagens individuais contendo substrato organo-argiloso. A emergência ocorre em 8-18 dias e a germinação geralmente é superior a 40%. Transplantar as mudas dos canteiros para embalagens individuais quando alcançarem 4-6 cm. O desenvolvimento das mudas é rápido, ficando prontas para plantio no local definitivo em 3-4 meses.
 
     Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação. Resistente a períodos de estiagem. Não aprecia terrenos encharcados. Planta rústica e pouco exigente em fertilidade, vai bem mesmo em solos pobres e pedregosos. Esta característica a torna uma planta interessante para recuperação de áreas degradadas. Multiplica-se por sementes postas a germinar em sementeiras ou sacos próprios para mudas.
 
 Ipê-branco e flor do ipê-branco. Reprodução. Foto: www.globaltree.com.br
Newsletter
Digite seu e-mail: