Brasil, 
13 de junho de 2024
Sorteados

Confira os ganhadores,
cadastre-se e
concorra a prêmios!
Indique este site para um amigo
Seu e-mail:

E-mail do seu amigo:

Ecobanner 1
A A
O Futuro da Florestas

Florestas norte-americanas e europeias estão em crescimento. 23/mar/2011

          Enquanto na maior Floresta Tropical do mundo 60 milhões de hectares são derrubados para a pecuária. Enquanto "esquecemos" que a floresta amazônica estoca uma quantidade de carbono equivalente a dez anos de emissões globais de combustíveis fósseis, e que sem os chamados rios voadores (vapor d’água transportado por massas de ar com um volume maior que a vazão do rio Amazonas) o regime de chuvas em boa parte da América do Sul estaria seriamente ameaçado. Enquanto contiuamos a "esquecer" do imenso potencial das dez mil espécies de uso medicinal ou cosmético e nas mais de 300 espécies de frutas silvestres até aqui catalogadas. Estamos deixando de pensar na importância e nos meios sustentáveis de exploração dessa riqueza que poderá se transformar num grande deserto!

          Enquanto tudo isso, no Dia Mundial da Floresta, agências da ONU anunciaraas m que matas da América do Norte, Europa e outras áreas aumentaram em 25 milhões de hectares nos últimos 20 anos, o equivalente à superfície do Reino Unido.

          Neste dia 22 de março, o mundo comemorou o Dia Mundial da Floresta com uma boa notícia. Segundo a Comissão Econômica da ONU para a Europa, Unece, e a Organização para Agricultura e Alimentação, FAO, houve um aumento de 25 milhões de hectares de matas nos últimos 20 anos.

          A expansão se deu nas florestas da Europa, da América do Norte, do Cáucaso e da Ásia Central.

Toneladas de Carbono

         Ao contrário da tendência mundial de redução de áreas verdes, as florestas localizadas nas regiões mencionadas mantiveram um crescimento constante desde 1990. A expansão das matas responde pela captura de 5 bilhões de toneladas de carbono da atmosfera nas últimas duas décadas.

          Em entrevista à Radio ONU, de Roma, a especialista da FAO, Eve Crowley, comentou sobre o valor das florestas.

          "Com a mudança climática, a desertificação, os câmbios de biodiversidade e de qualidade de água, sabemos que as florestas e as árvores têm uma contribuição muito importante em todas essas tendências. Cremos que é importante ter boas práticas de gestão das florestas e abordagens integradas de utilização da terra para poder manter esses recursos tão importantes ", afirmou.

Europa

          Dos 25 milhões de hectares em novas áreas de floresta, 17 milhões estão na Europa. A região também está observando um aumento no volume de madeira em 430 milhões de metros cúbicos por ano, o suficiente para dar uma volta no globo terrestre.

          Na América do Norte, o crescimento foi de 8 milhões de hectares, em grande parte resultado de florestamento nos Estados Unidos.

          As matas da América do Norte, Europa, Cáucaso e Ásia Central representam 40% das florestas mundiais e a maioria é classificada como temperada ou boreal.

Ameaças

          Ainda assim, elas não estão livres de ameaças. Com o aumento das catástrofes naturais e maior variação do clima, o crescimento e a saúde das florestas estão comprometidos. A Unece e a FAO dizem que a proporção de florestas afetadas por insetos e pestes quase dobrou na Europa entre 1990 e 2005, com exceção da Rússia.

          Em comemoração à data, as duas agências da ONU anunciaram o lançamento de um prêmio de US$ 10 mil, equivalentes a mais de R$ 16 mil, para a melhor tese de doutorado sobre gerenciamento de florestas, produtividade florestal e bem-estar social.

          As inscrições estão abertas até 15 de junho no site timber.unece.org.

Fonte:  Envolverde / Marina Estarque, da Rádio ONU em Nova York*

Newsletter
Digite seu e-mail: