Brasil, 
07 de dezembro de 2022
Sorteados

Confira os ganhadores,
cadastre-se e
concorra a prêmios!
Indique este site para um amigo
Seu e-mail:

E-mail do seu amigo:

Ecobanner 1
A A
ECOloja e GAP

A ECOloja faz parceria com Santuário de Chimpanzés no Brasil.

 

 

        

 

 

 

          A ECOloja esteve visitando o único Santuário de Chimpanzés do Brasil, vinculado ao  GAP (Projeto de Proteção dos Grandes Animais), um movimento internacional, com representações nos cinco continentes. O qual tem como objetivo garantir os mesmos direitos aos Grandes Primatas (Chimpanzés, Gorilas e Orangotangos) que nós humanos. 


                    O Santuário está localizado no município de Sorocaba, interior de São Paulo, e mantêm no momento 37 Chimpanzés entre filhotes e adultos. Alguns já nasceram no Santuário, mas, a grande maioria pertencia a Circos, Zoológicos e particulares. 
          O Projeto GAP no Brasil começou há pouco mais de 1 ano. Um Chimpanzé de 3 meses de idade, de nome GUGA, abandonado aparentemente por sua mãe e criado como humano foi o primeiro membro não humano do Projeto GAP.

          A sensibilização de todos aqueles que colaboraram na criação do GUGA, motivou a pesquisa sobre o motivo pelo qual os seres humanos maltratam e abusam destes seres tão próximos de nós, e desenvolveu o Projeto do GAP Brasil. No Brasil existe uma legislação avançada que protege nossa Fauna, porém não protege os animais estrangeiros, que ficam a mercê da cobiça e da crueldade dos homens. O GAP Brasil luta para conseguir que a lei que protege a nossa Fauna seja extendida a toda a FAUNA MUNDIAL, para que assim como um primata brasileiro, que não pode ser vendido, exibido comercialmente, confinado em pequenos recintos, e ser de propriedade de humanos, os Grandes Primatas que compartilham conosco 98,6% de nosso DNA, também tenham esses direitos.
           No Brasil o problema principal é com Chimpanzés, felizmente Gorilas e Orangotangos quase inexistem. Chimpanzé é nosso principal problema, se estima que existam 150 em poder de humanos, que incluem zoológicos, circos, criadouros particulares e colecionadores. A grande maioria deles são maltratados, abusados, ridicularizados e explorados comercialmente.
Um Chimpanzé não é um “Pet” ou animal de companhia. Ele pensa, conhece, sente, se afeiçoa, odeia, sofre, é igual a um humano, a única diferença é que ele não fala como nós. Quando pequeno, pode viver com humanos, após 4 a 5 anos de idade, sua força extraordinária (quando adulto pode carregar 3 homens sozinho) e sua inteligência o convertem em um ser diferente, difícil de dominar. Geralmente nessa idade os donos os encerram em pequenas gaiolas, e os circos os aposentam, condenando-os a viver prisioneiros pelos próximos 40 a 50 anos, que é sua vida média em cativeiro, quando bem cuidado.
           A ECOloja está se unindo ao GAP Brasil neste movimento mundial de solidariedade em defesa de nosso parente mais próximo no reino animal, manifestando-se, apoiando-a e dando seu nome para integrar esta cadeia.


Newsletter
Digite seu e-mail: