Brasil, 
07 de dezembro de 2022
Sorteados

Confira os ganhadores,
cadastre-se e
concorra a prêmios!
Indique este site para um amigo
Seu e-mail:

E-mail do seu amigo:

Ecobanner 1
A A
Urubu-de-cabeça-vermelha

Espécie é registrada em Águas de São Pedro - SP.

          Existem 4 espécies de urubus no Brasil, sendo que no Estado de São Paulo, conforme o Decreto Nº 53.494 de 2 de outubro de 2008, as espécies urubu-de-cabeça-amarela  e urubu-rei estão listados respectivamente como vulnerável e em perigo de extinção. Porém, o urubu-de-cabeça-vermelha é lisado como espécie escassa em várias regiões de São Paulo, sua observação muitas vezes é rara.

          A Equipe da Ecoloja® teve o prazer de registrar a presença dessa espécie no dia 05 de junho na SP 304 183Km. Um fato para ser divulgado! Na data em que se comemora o Dia do Meio Ambiente, uma espécie muito pouco observada em nossa região, desconhecida por muitos, é fotografada!

          “Por isso é sempre bom ter uma máquina fotográfica por perto e estar atento a fauna ao nosso redor”, comentou a Engª. Florestal Luciana Sartori da Ecoloja®. “Mesmo não estando com uma tele-objetiva no momento, consegui registrar a presença do urubu”, completou.

Conheça um pouco sobre essa espécie:
          O urubu-de-cabeça-vermelha (Cathartes aura) é uma ave ciconiiforme pertencente ao grupo dos abutres do Novo Mundo. A espécie vive em quase todo o continente americano, desde o Sul do Canadá ao Cabo Horn, com maior incidência em climas tropicais e sub-tropicais.

          A plumagem do adulto é de cor marrom enegrecida. A cabeça é depenada e de cor vermelha nos adultos, e negra nos juvenis. A envergadura de asas chega a atingir 1,70 m. A alimentação destes urubus é feita à base de carniças, vegetais em decomposição, pequenos insetos, larvas e ovos desprotegidos, que detectam com o olfato bastante apurado. São freqüentemente os primeiros urubus a chegar a uma carniça.

          A nidificação é feita em cavidades rochosas, cavidades de árvores ou no próprio solo. Procuram sempre lugares distantes da presença humana, com uma característica interessante que sempre voltam a incubar seus ovos no mesmo local. Põem de 1 a 3 ovos durante o ano sendo a maioria das vezes 2 ovos. O período de incubação dura em torno de 30 a 41 dias. Quando nascem os filhotes, são alimentados com alimento regurgitado pelos pais.

          No Brasil é proibido por lei matar algum urubu ou criá-lo em cativeiro sem o consentimento do IBAMA.

Conheça um pouco mais sobre os urubus no ECOando.
 

 

Fotos: Luciana Sartori

Newsletter
Digite seu e-mail: