Brasil, 
22 de abril de 2024
Sorteados

Confira os ganhadores,
cadastre-se e
concorra a prêmios!
Indique este site para um amigo
Seu e-mail:

E-mail do seu amigo:

Ecobanner 1
A A
Morcegos, nossos aliados!

Poucas pessoas conhecem o grande trabalho que esses mamíferos de asas fazem na natureza.

Morcegos – ecologistas noturnos

 

 

      

        Morcegos são a ordem de mamíferos com a maior diversidade de hábitos alimentares. São os únicos mamíferos que voam, e saem à procura de alimentos ao entardecer e à noite. Vivem em média 15 anos e, a partir de 2 anos, tem início a vida reprodutiva, com um período de gestação de 2 a 7 meses, de acordo com a espécie, gerando normalmente um filhote ao ano.  Os morcegos desempenham importante papel na natureza, podendo ser responsáveis pela dispersão de sementes, polinização de flores e controle da população de insetos.
        Ao contrário do que se pensa, das quase 1000 espécies de morcegos, apenas três se alimentam de sangue, sendo que apenas uma consome sangue de outros mamíferos. Há desde morcegos altamente especializados em um tipo de alimento, até aqueles que comem um pouco de cada coisa. De acordo com a comida preferida, podemos classificar os morcegos da maneira que se segue  abaixo:
ONÍVOROS – são aqueles que comem de tudo, utilizando em suas dietas os vários itens como frutas, pequenas presas e insetos;
FITÓFAGOS - alimentam-se de frutos, néctar, partes florais e folhas;
FRUGÍVOROS - comem os mais variados frutos, como mangas, bananas, amêndoas, figos, mamões, goiabas e principalmente frutos selvagens como da embaúba. É muito comum vê-los em cidades, se alimentando em mangueiras e amendoeiras. São importantíssimos para as florestas tropicais, porque ao pegarem os frutos para comer, levam sementes para longe da planta-mãe, ajudando em sua dispersão e, conseqüentemente, na regeneração de áreas desmatadas;
NECTARÍVOROS / POLINÍVOROS- são morcegos que, como os beija-flores (aves) se alimentam do néctar e do pólen produzidos por muitas flores, como o maracujá-de-restinga e o ipê, entre outras. Às vezes, estes morcegos podem ser vistos bebendo água com açúcar colocada em bebedouros de pássaros;
FOLÍVOROS - consomem folhas de diversas plantas, para complementarem suas dietas;
RANÍVOROS - comem rãs, mas nenhuma espécie de morcegos alimenta-se exclusivamente de anfíbios;
HEMATÓFAGOS - são os famosos morcegos-vampiros. Eles se alimentam exclusivamente de sangue de vertebrados, sendo os únicos cordados (filo Chordata) a terem essa especialização. Há apenas três espécies no Mundo, que ocorrem apenas nas Américas. Duas atacam aves e uma ataca aves e mamíferos, principalmente cavalos e vacas;
INSETÍVOROS - alimentam-se de insetos, incluindo mosquitos, besouros, gafanhotos e mariposas. Por isso, têm importante papel no controle de algumas pragas agrícolas;
CARNÍVOROS - caçam pequenos animais vertebrados, como ratos, pássaros, lagartos e até outros morcegos;
PISCÍVOROS - comem pequenos peixes, como sardinhas e "barrigudinhos".

 Como os morcegos ajudam os humanos?
Hoje, estima-se que aproximadamente 250 espécies de morcegos dependem parcial ou totalmente das plantas como fonte de alimento. De alguma forma, as plantas também dependem dos morcegos. Uma variedade enorme de plantas depende quase que exclusivamente dos morcegos para espalhar suas sementes ou pólen, perpetuando várias espécies. Para se ter uma idéia da importância dos morcegos basta dizer que cerca de dois terços de plantas com flores das florestas tropicais do mundo são polinizadas por eles. A dispersão das sementes também faz com que eles sejam os principais responsáveis pela regeneração de florestas degradadas.

Você sabia?
•Os morcegos ajudam na reprodução de mais de 500 espécies de plantas transportando o pólen de flor em flor, visitando as flores à noite, como fazem de dia os beija-flores;
•Um único morcego pode transportar mais de 500 pequenas sementes a cada noite;
•Um único morcego insetívoro pode devorar mais de 600 mosquitos por hora, fazendo assim um rigoroso controle de população.Chegando a comer toneladas de insetos por ano;
•Todo este consumo ainda contribui significativamente para a redução do uso de venenos químicos utilizados nas plantações, o que significa comida mais saudável para todos nós;
•Os morcegos vampiros estão ajudando pesquisas científicas na busca de novos medicamentos para doenças do coração. Isto porque existe uma potente substância anticoagulante na saliva destes animais;

Portanto:
 Não mate os morcegos só porque eles moram no forro da sua casa, lembre-se que eles são uma grande ajuda para a natureza e para nós. Mas Caso não os queira como moradores, as dicas são:
•Feche as entradas do forro de sua casa com tela do tipo “galinheiro”, de arame com no máximo, malha de 2,0 cm. Uma vez localizado o ponto de passagem dos morcegos, coloque tela, ou rede plástica, sobre a abertura e vede todos os lados da tela, exceto a parte de baixo, de tal forma que os morcegos possam sair, mas não entrar de volta. Deixe a tela com essa abertura pelo menos por uma semana, até que todos os morcegos tenham ido embora. O último passo é fechar a abertura, para que os morcegos não passem mais por ela. Antes de iniciar esse procedimento de expulsão, é importante ter certeza de que não existem filhotes dentro. Por não saberem ainda voar, os filhotes ficarão aprisionados e morrerão de fome, causando um sério problema de mau cheiro, além do que seria uma crueldade desnecessária.
•Os morcegos evitam lugares com ruídos. Na grande maioria dos casos, podemos evitá-los ligando um rádio no forro por alguns dias consecutivos (este procedimento é de eficácia duvidosa).
•Os morcegos evitam lugares iluminados, podemos evita-los mantendo a luz acesa ou utilizar em parte do telhado telhas de vidro para permitir a entrada de luz natural.
•Um  método pouco oneroso é utilizar-se bandeirolas de plástico amarradas a pequeno intervalo em cordel cercando todo o refúgio. Na grande maioria das vezes os morcegos mudam-se devido à dificuldade de deslocar-se entre as bandeirolas.
•Alguns cheiros são desagradáveis para morcegos, ajudando a repeli-los: naftalina, pedras sanitárias, formol a 40% (formalina) e enxofre queimado, podem ser colocados no forro da residência por um período até que todos os morcegos tenham ido embora. Após este período é necessário bloquear a entrada com telas.

Lembre-se:
               Os morcegos são animais silvestres protegidos pela Lei Federal 9.605/98.
                                         Ajude a preservar a fauna brasileira.

 Morcego de frutas - Artibeus lituratus

 Morcego hematófago - Desmodus rotundus

 

 

 

por ECOloja

Newsletter
Digite seu e-mail: